O diferencial dos nossos ingredientes

Verduras e legumes orgânicos

Usamos verduras e legumes orgânicos nas nossas receitas. 


Os alimentos orgânicos não possuem substâncias químicas tóxicas, e com isso evitam problemas de saúde decorrentes da ingestão das mesmas. Além disso, são mais nutritivos, já que os adubos e solos enriquecidos naturalmente auxiliam os pés a desenvolverem seus nutrientes com calma e força.

Por não possuírem agrotóxicos que alteram o sabor, as verduras e legumes são muito mais saborosos.


Além dos benefícios diretos à saúde dos nossos tesouros, os alimentos orgânicos evitam a erosão do solo, protegem a qualidade da água de seu entorno, não poluem o meio ambiente em que vivem com químicas tóxicas, restaura a biodiversidade ao proteger a vida animal e vegetal, e economiza energia.


Por fim, os orgânicos possuem um serviço econômico-social, pois a maior parte de sua produção advém de pequenos produtores e núcleos familiares cujo sustento é exclusivamente através do plantio.

Queijo

Usamos queijo minas meia-cura fresquinho de leite Jersey, feito a partir de receita, maquinários e mestre-queijeiro italianos aqui no Brasil. 

O leite de vaca Jersey é mais saboroso e nutritivo, com cerca de 20% a mais de cálcio e 18% a mais de proteína em relação às raças holandesas. 

O queijo não possui acidulantes, conservantes, corantes e espessantes. Mais saudável!


Ingredientes do queijo:  leite integral pasteurizado, fermento lácteo, cloreto de cálcio e coalho.


Azeite extra-virgem

O azeite extra-virgem possui até 1% de acidez, o que representa o menor nível em relação aos outros tipos de azeite. 

Adicionalmente, o azeite combate o colesterol ruim e diminui as chances de doenças cardíacas e diabetes, se não consumido em excesso.

Sal marinho

Ao contrário do sal refinado, o sal marinho não passa pelo processamento industrial e com isso preserva seus microminerais e nutrientes, como iodo e bócio. Ele é menos salgado que o refinado, e não possui nenhuma adição química em sua composição.

Polvilhos

Nossos pães não possuem farinha de trigo e sim polvilho, ou seja, não possuem glúten.

O polvilho vem da nossa querida e brasileiríssima mandioca. Para chegar a ele, a raiz é amassada até se tornar uma goma, e então é desidratada para chegar ao pó que conhecemos.

Existem dois tipos de polvilho: o doce (que não passa pela fase de fermentação) e o azedo (que fica entre 15 a 40 dias fermentando, recebendo naturalmente uma acidez de até 5% em função da ação dos microrganismos).